Parada Cultural Omunga: arte e educação de mãos dadas

 

Uma corrente de cultura pela educação. Essa foi a proposta da Parada Cultural Omunga que reuniu diversas atrações como música, dança, teatro, show de humor e exposição de arte na Faculdade Cenecista de Joinville (FCJ), neste mês.
Esse caldeirão cultural ainda tinha um objetivo nobre: arrecadar recursos para os projetos sociais da Omunga, que atendem a quase seis mil crianças em regiões de extrema vulnerabilidade social no sertão do Brasil e também na África.

O evento foi aberto com uma exposição de artes plásticas no hall da Faculdade Cenecista de Joinville (FCJ), com obras dos irmãos Feitosa, Marc Egler, Jan Mo, Luiz Ferreira e Denise Schlickmann. A entrada para a mostra era livre e o público pode prestigiar o trabalho desenvolvido pelos artistas locais, formado por diferentes manifestações artísticas, como grafite, pontilhismo, fotografia e gravura.

As atrações continuaram a partir das 19 horas, quando 300 pessoas compareceram ao Teatro CNEC. Antes dos artistas subirem ao palco, o empreendedor social e fundador da Omunga, Roberto Pascoal, exibiu um vídeo sobre o trabalho que a Grife Social realiza no sertão do Brasil e na África, formando professores e beneficiando milhares de crianças por meio da educação.

O espetáculo começou com uma apresentação de música clássica da pianista do Teatro Bolshoi no Brasil, Semitha  Cevallos, em parceria com o presidiário e violinista Giovani Wites. Em seguida, Giovani deu um depoimento emocionante sobre sua história e o poder que a cultura tem de transformar vidas.

Na sequência, foi a vez dos atores do Dionisos levarem um toque da magia do teatro por meio da contação de histórias. As performances contagiantes do grupo ShyuDaiko, com os sonoros taikôs _ tambores do Japão _, e as coreografias com temas folclóricos dos bailarinos da AZ Arte continuaram a embalar o público.

A Parada Cultural foi encerrada com o show de stand up comedy do humorista paulista Rogério Morgado, que levou a plateia às gargalhadas com suas piadas e imitações.

O valor arrecadado com a Parada Cultural Omunga será revertido para iniciativas como o Escolas do Sertão e o Livros para África, assim como para o projeto da Omunga na Amazônia, que será iniciado em 2016.

O evento foi realizado pela Omunga Grife Social, em parceria com o Grêmio Todos TOTVS e contou com o apoio do Teatro CNEC, da Santa Cultura Comunicação Criativa, da Rádio Atlântida e da RBSTV, BucketFX, Xuxu Áudio, além do patrocínio do Shopping Mueller.

Assessoria de Imprensa 
Santa Cultura Comunicação Criativa

Taísa Rodrigues e Roberta Benzati
taisa@santacultura.com.br / roberta@santacultura.com.br
facebook.com/santaculturacomunicacao
www.santacultura.com.br