O desejo de ir longe nos fez dar um passo a mais. A OMUNGA Grife Social tem aproximadamente 1 anos e 5 meses e, para falar a verdade, eu mesmo não estava completamente convencido dos impactos que causamos nas comunidades em que nossos projetos são realizados. Até agora, construímos duas bibliotecas no sertão do Piauí (Projeto Escolas do Sertão) e duas bibliotecas na África (Projeto Livros para África), que ainda não foram inauguradas. Desse modo, estamos gerando algum impacto somente no sertão – para 160 professores e aproximadamente 1600 alunos. Mesmo que possamos vir a beneficiar milhares ou milhões de crianças no Brasil e no mundo, pensei com meus botões: a cadeia de impactos poderia ser maior, assim como o engajamento. Uma nova linha de produtos OMUNGA Grife Social poderia gerar impacto social em projetos de geração de renda e empregabilidade. E o projeto piloto poderia ser algo bem oportuno para essa época do ano: Chocottones. Chocottone OMUNGA! Bingo! Ninguém me segura! Por que não agregar mais significados para um produto tradicional conhecido? Como inclusão, cooperação, engajamento, motivação para o trabalho e assim possibilitar geração de renda e recursos para os projetos Escolas do Sertão e Livros para África? Arregaçamos as mangas e fomos à campo. Nosso mercado-alvo são empresas que, de toda forma, comprariam produtos de fim de ano para seus funcionários. Buscamos parceiros altamente credíveis para desenvolver uma nova ideia e, felizmente, o Instituto Consulado da Mulher (http://www.consuladodamulher.org.br/), que oferece oportunidades para o empreendedorismo feminino por meio de capacitação e consultorias em projetos de geração de renda, abraçou a iniciativa e contribuiu para buscar outros aliados, por exemplo, Projeto de Extensão Universitária Solabor (https://www.facebook.com/ProjetoSolabor), Curso de Gastronomia da Universidade da Região de Joinville – Univille. O primeiro trabalho foi o desenvolvimento de produto. Foram realizadas aulas de Chocottone e sete receitas foram testadas. Em seguida, selecionamos três receitas e realizamos uma sessão de degustação para escolher a receita final com voluntários, representantes do projeto Solabor e empresas que se interessaram na compra do Chocottone. O estúdio de design, FAZdesign (www.fazdesign.com.br/), apoiador de todas as iniciativas da grife, investiu esforços para criar a melhor experiência no primeiro contato com o produto por meio de um selo de identificação e embalagem. Empresas como a Moinho Anaconda (www.anaconda.com.br/) e Duas Rodas/Selecta Alimentos (http://www.amofazerchocolate.com.br/) também aderiram doando insumos da linha premium e oferendo apoio técnico para o desenvolvimento do produto. O professor de fotografia da Univille, Daniel Machado (http://www.fotodaniel.com.br/), a esauce Marketing Digital (www.esauce.com.br) também contribuíram cuidado da imagem e das estratégias digitais do produto e a Coletivo Negócios Sustentáveis (http://coletivonegocios.com.br/) para que o projeto seja inclusivo e inovador. Nossa meta inicial é comercializar duas mil unidades e as prospecções estão à todo vapor. Lamentavelmente, a ideia veio um pouco tarde para muitas empresas. Mas, para outras, no período ideal para colocarmos em prática um “produto piloto” para, no próximo ano, atuarmos em maior escala. A receptividade de forma geral tem sido ótima, pois determinadas empresas e pessoas já reconhecem o nossa atuação e isso facilita a aproximação. As causas também foram muito bem amarradas, pois favorecemos uma produção local para Joinville e região, por meio de geração de renda, nacional e internacional com os projetos Escolas do Sertão e Livros para África. Nossa intenção é que, com as doações, o custo do produto seja o menor possível para que a margem de cada uma das 20 produtoras de chocottone chegue a um salário mínimo cada (R$ 724,00) e que os projetos recebam em torno de R$ 15.000,00. Estamos trabalhando para criar um novo nicho e desejo ter boas notícias nas próximas semanas! Acompanhem o nosso blog e a nossa fanpage (www.facebook.com/agir.omunga) Para solicitações de orçamentos e indicações de empresas para compra dos Chocottones OMUNGA, favor escrever para: [email protected]

Obrigado por visitarem nosso blog e até a próxima!

Roberto Pascoal – Empreendedor Social – [email protected]