Desenvolver projetos sociais que tenham eficácia e continuidade é um grande desafio.

Geralmente, as pessoas e empresas motivam-se pela ideia de fazer o bem e isso é muito importante. No entanto, desejar fazer o bem, engajar-se em um causa, querer ajudar o próximo, ter a sensação de compartilhar é somente o primeiro passo do que às vezes pode ser uma grande jornada.

Tempo, investimento, visão, estratégia, vendas, metas, logística e equipe, como em qualquer empresa ou em qualquer outra área de atuação, acabam sendo fundamentais e determinantes para atingir nossos objetivos.

E o fato de dependermos também de voluntários físicos e jurídicos, pode ser especialmente eficaz, mas em outros casos, cansativo e desgastante, pois as prioridades nem sempre são as mesmas, o time nem sempre fecha, a forma de pensar e trabalhar podem ser contrários e a nossa responsabilidade com quem compra os produtos da grife social OMUNGA, com nossos parceiros e, principalmente, com aqueles que anseiam por nossos auxilio, deve ser totalmente honrada.

E é por isso que cada vez mais, reconhecemos as empresas que participam de nossos projetos, e nesse caso, vou me permitir focar somente nas empresas de serviços de comunicação, como é o caso da FAZdesign e Volts Digital. Baseado em nossas experiências, foram poucas as empresas que conseguiram acompanhar nosso ritmo de trabalho e nos colocou no mesmo patamar dos clientes “pagantes”.

De forma alguma, deixamos de reconhecer qualquer ação de pessoas ou outras empresas. Mas, de fato, os parceiros citados estiveram e estão conosco de forma contínua, quase que diária, nos fazendo perceber que nossa causa se tornou a deles também, de forma contínua, todos os dias.

Desejo que cada vez mais empreendedores sociais encontrem parceiros assim e que a vontade de fazer o bem seja sustentada por ações claras e concretas mesmo sendo necessário ter que abrir mão do que se deseja.

Com bons aliados e alinhados, somos mais fortes.

Nosso respeito, reconhecimento e gratidão.

Obrigado por visitarem nosso blog.

 

Um forte abraço,

Roberto Pascoal – Empreendedor Social