Após viagem de articulação nas cidades beneficiadas pelo Projeto Escolas do Sertão (Betânia do Piauí e Curral Novo – PI) em agosto/19, regressamos ao sertão com nossa equipe de voluntários para retomar nossas formações de professores.

 

Equipe de formação no Povoado de Baixio dos Belos, município de Betânia do Piauí (outubro/2019).

 

Foi um momento muito marcante, pois foi a primeira formação após a mudança de nosso modelo de negócio, quando diversificamos nossa monetização com base na recorrência financeira (OMUNGA Clube e OMUNGA Doações) e com projetos que serão viabilizados pela Lei de Incentivo à Cultura, como é o caso do Projeto OMUNGA na Amazônia. Com esta mudança, deixamos de investir tantos esforços na operação de varejo, como fazíamos antes, quando dependíamos dos recursos provenientes da venda de produtos (principalmente camisetas). Agora, os novos formatos de captação de recursos estão nos permitindo ficar mais próximos de nossa causa, que é o motivo pelo qual a OMUNGA foi fundada.

Retomardo ao tema das viagens: na visita de articulação realizada em agosto/19, potencializamos momentos de escuta com professores, coordenadores pedagógicos e diretores de escola, nos atualizamos sobre as formações que aconteceram sem a participação da OMUNGA, projetos pedagógicos que foram desenvolvidos, o que foi mais marcante nas formações realizadas pela OMUNGA anteriormente, além de novas necessidades junto aos desafios pedagógicos das duas cidades.

 

Roberto Pascoal com professoras do Povoado de Baixio dos Belos (município de Curral Novo do Piauí) em momento de escula em agosto/2019.

 

Munidos dessas informações, engajamos uma equipe apaixonada por educação e por transformações sociais:

Ana Carlota Niero: Coordenadora Pedagógica da OMUNGA (Voluntária)
Cristiane Perin de Oliveira: Gestora de Projetos e Governança do Instituto OMUNGA
Luiz Melo Romão: Gerente da CAUSE (incubadora da qual a OMUNGA faz parte) e Professor Universitário
William Cancellara: Mentor Voluntário da OMUNGA em Gestão e Planejamento Estratégico
Daniel Machado: Professor Universitário e Fotógrafo Voluntário

Diego Nascimento e Kauei Nascimento, da produtora Vídeo Box Pro, que foram responsáveis pela geração de conteúdo audiovisual para a OMUNGA.

Também contamos com a presença da repórter Nathalia Tavolieri e do repórter cinematográfico Maycom Mota, que fazem parte da equipe do Programa Profissão Repórter da Rede Globo. O objetivo da presença da Nathalia e do Maycom foi de acompanhar nossas atividades no sertão para uma participação em uma matéria que abordará os desafios dos professores que atuam em regiões como o semiárido brasileiro.

 

Roberto Pascoal, sendo entrevistado por Nathalia Tavolieri, repórter do programa Profissão Repórter (TV Globo) em Betânia do Piauí (PI).

 

Foi uma longa viagem de quase 24 horas para alguns e, por isso, chegamos exaustos. Após um breve descanso, realizamos alinhamentos e divisão de frentes de trabalho já no café da manhã.

Enquanto uma equipe visitava a comunidade escolar de Betânia do Piauí, outra equipe estabelecia os primeiros contatos com a região rural do município para geração de conteúdo. À noite, fomos surpreendidos por uma recepção dos professores da cidade que se transformou num “luau sertanejo”.

 

Diego Nascimento e Kauei Nacimento da Produtora VídeoBox Pró, apoiadora da OMUNGA e Roberto Pascoal em captação de imagens no sertão do Piauí. Fotógrafo voluntário: Daniel Machado.

 

No dia seguinte, iniciamos a formação de professores com o objetivo de potencializar ainda mais momentos de escuta. No mês de agosto havíamos ouvido diretores e coordenadores de escola, agora era o momento de ouvir os professores.

No primeiro dia, Ana Carlota Niero, coordenadora pedagógica da OMUNGA, palestrou sobre “Desafios do mundo atual”. Na sequência, os professores foram convidados a refletir e apresentar as iniciativas que já estão sendo realizadas no contexto de cada escola e no município, que promovem as competências e habilidades do futuro definidas pelo Fórum Mundial Econômico. Já neste momento percebemos que o nível de discussão, comparado com outras formações, estava muito mais ativo e crítico. Notamos também que os argumentos giravam em torno de ideias que exigiam uma participação mais ativa daqueles educadores, sem vitimização por conta das dificuldades impostas no sertão, como percebemos outrora.

 

Ana Carlota Niero, coordenadora pedagógica da OMUNGA em atividades durante a Formação de Professores.

 

Com o mesmo senso de protagonismo dos professores, um grupo de alunos do ensino médio procurou a equipe da OMUNGA, pedindo espaço em nossa formação para apresentar um projeto que estão realizando e para o qual gostariam de contar com a atuação dos professores presentes: uma iniciativa para revitalizar um dos rios de Betânia do Piauí, o Rio Itaim.

 

Alunos do ensino médio de Betânia do Piauí aguardando para participar da Formação de Professores da OMUNGA. Fotógrafo Voluntário: Daniel Machado

 

O segundo dia da formação iniciou com palestra do mentor em gestão e planejamento estratégico da OMUNGA, William Cancellara, falando sobre “O papel do professor e o projeto de vida do aluno”. Este tema teve continuidade com as atividades conduzidas pelo professor universitário Luiz Romão e pela gestora Cristiane, que trabalharam ferramentas de solução de problemas e gestão de projetos. Os professores puderam aplicar as ferramentas de Árvore de Problemas e Plano de Ação no desafio apresentado pelos alunos do ensino médio, criando de forma inovadora e colaborativa diversas ações a serem realizadas junto à comunidade escolar para a revitalização do Rio Itaim.

 

William Cancellara, mentor em Gestão e Planejamento Estratégico da OMUNGA em palestra para professores de Betânia do Piauí.

 

Saiba mais sobre os Jovens Mobilizadores de Betânia do Piauí clicando aqui.

Ao final da formação houve uma série de reconhecimentos pelos integrantes da OMUNGA, dos professores e do poder público, valorizando as trocas ocorridas durante a formação e, principalmente, o poder de motivação que potencializa um alinhamento entre a missão de educar e o potencial máximo de cada professor.

 

Roberto Pascoal, empreendedor social, fazendo o encerramento das atividades pedagógicas. Fotógrafo voluntário: Daniel Machado

 

Para Fabiana Araújo, uma das professores beneficiadas pelo projeto Escolas do Sertão, “as formações da OMUNGA vêm despertar o protagonismo do professor e a importância do seu papel junto à transformação social das crianças beneficiadas”. Assista o depoimento completo da Professora Fabiana no vídeo abaixo.

 

 

Ana Carlota Niero, coordenadora pedagógica da OMUNGA, percebeu uma evolução clara em todos os sentidos. Segundo ela, “a ideia da OMUNGA nunca foi ensinar a alfabetizar, sempre foi unir saberes para fomentar o “ser” e é por isso que, desde o início do projeto, procuramos debater o protagonismo para gerar liberdade, autonomia e poder de escolha. Quando os docentes vivenciam isso de maneira significativa, eles costumam replicar com os estudantes. E esse movimento é visível durante as formações. Liberdade, protagonismo e poder de escolha são os elementos que dão base aos trabalhos pedagógicos da OMUNGA.”

Já Cristiane Perin de Oliveira, Gestora de Projetos e do Instituto OMUNGA, aponta a importância de vivenciar esse tipo de realidade para que possamos criar projetos cada vez mais estruturados, a fim de cumprir nossa missão de construir um mundo melhor por meio da educação. Assista o depoimento completo da Cristiane no vídeo abaixo.

 

 

No terceiro e último dia, visitamos nossas bibliotecas: uma no Povoado de Serrinha (município de Betânia do Piauí) que, em breve, deve ser transferida o Povoado de Emparedada, para um melhor aproveitamento do acervo de livros, e a outra no Povoado de Baixio dos Belos (município de Curral Novo do Piauí), que recebeu da OMUNGA novos livros infantojuvenis, complementando o acervo já existente.

 

Alunos do Povoado de Baixio dos Belos (município de Curral Novo do Piauí), recebendo a equipe da OMUNGA na biblioteca viabilizada pelo Projeto Escolas do Sertão.

 

Outros momentos marcantes, foram aqueles ao qual tivemos contato direto com as pessoas que fazem parte das comunidades beneficiadas. Seja num jantar na pousada, um almoço de domingo ou ao receber demonstrações de afeto por parte de professores e alunos. Isso nos motiva demais, pois percebemos que nossa conexão é verdadeira, pura, genuína, repleta de reconhecimento e carinho que criam lembranças que marcam nossas vidas e nos fazem perceber o quanto nosso trabalho vale a pena para todos os envolvidos. Para os professores que participam de uma formação, para os alunos, para a equipe da OMUNGA e para as pessoas que compram nossos produtos, assinam nosso clube de assinatura ou para aqueles que doam recursos.

 

Equipe da OMUNGA interagindo com familiares de alunos beneficiados pelo projeto Escolas do Sertão. Fotógrado voluntário: Daniel Machado

 

Retornaremos no primeiro bimestre de 2020 para as devolutivas do que está sendo desenvolvido pelos professores após esta formação e para o compartilhamento de novos conteúdos. Continuaremos criando novos momentos de trocas que valorizam o protagonismo dos professores, a fim de que estejam cada vez mais preparados para potencializar liberdade, autonomia e direito de escolha para cada aluno que fizer parte de sua história.

Abaixo mais fotos! 🙂

Obrigado por acessarem nosso blog!

Com carinho e muita gratidão,

Roberto Pascoal
Empreendedor Social e Fundador da OMUNGA Grife Social e Instituto
[email protected] | www.omunga.com | 47 3437 0651

 

Professores interagindo e compartilhando saberes durante a Formação de Professores do Projeto Escolas do Sertão. Fotógrafo voluntário: Daniel Machado
Professores durante dinâmica de escuta, pois o mais importante é aprender e se colocar no lugar no outro. Fotógrado voluntário: Daniel Machado
 Roberto Pascoal, fortalecendo os propósitos da OMUNGA, junto aos educadores de Betânica do Piauí. Fotógrafo Voluntário: Daniel Machado

 

 

 Cristiane Perin, Gestora de Projetos e do Instituto OMUNGA, liderando provessos criativo durante a Formação de Professores do Projeto Escolas do Sertão. Fotógrafo Voluntário: Daniel Machado

 

Professora de Betânia do Piauí compartilhando experiências de sala de aula com outros professores participantes. Fotógrafo Voluntário: Daniel Machado

O professor Romão é Gerente da Cause, incubadora ao qual a OMUNGA faz parte e é assinante do OMUNGA Clube. Fotógrafo Voluntário: Daniel Machado

Cristiane Perin, Gestora de Projetos e do Instituto OMUNGA, compartilhando empatia e afeto com os professores beneficiados pelo Projeto Escolas do Sertão. Fotógrafo Voluntário: Daniel Machado